Jack Dias, LGBTQ

Sorrateiro

Não queria pensar que você era a pessoa errada. A gente se amava. Ou eu te amava? Às vezes a gente se perde — do mundo, do outro, de nós mesmos. Às vezes a gente chora abraçado no travesseiro esperando que não doa mais. Às vezes a gente comete erros.