10 Filmes Claustrofóbicos Absolutamente Assustadores

Hoje trouxemos dez filmes claustrofóbicos fantásticos para você assistir. Explorando diferentes décadas e gêneros, apesar do suspense prevalecer na maioria das escolhas, os filmes listados abaixo trabalham por deixar o espectador tão envolvido e desconfortável com os eventos de suas histórias quanto os personagens das obras. Vamos à lista!

 

10º – Rua Cloverfield, 10 (Dan Trachtenberg, 2016)Na trama, após sofrer um acidente de carro, uma mulher acorda em uma espécie de refúgio abaixo da terra na companhia de dois homens. Ao pedir informações sobre o que tinha acontecido, um deles afirma que o mundo sofrera um estranho ataque que estava dizimando todos os seres humanos. Agora, cabe a ela acreditar no homem ou buscar respostas por si própria. Inteligente a cada investida, ‘Rua Cloverfield, 10’ se utiliza de uma atmosfera claustrofóbica para expor cada cena ao espectador. Um ótimo suspense, conseguindo atribuir uma dinamicidade intrínseca a cada cena sem perder em substância.

 

9º – Por um Fio (Joel Schumacher, 2002)Um homem normal se vê em uma situação extrema quando ele fica sob a mira de um assassino que promete matá-lo se ele desligar o telefone em uma cabine telefônica. Diferente em sua concepção estética, ‘Por um Fio’ é um filme interessante. Sempre fazendo uso de um ritmo frenético, a história pode até ser exagerada em alguns pontos, mas acaba não impactando negativamente o andamento produtivo do filme.

 

8º – Gravidade (Alfonso Cuarón, 2013)Uma missão espacial acaba fugindo aos planos iniciais, deixando os astronautas de uma nave em uma luta cruel pela simples possibilidade de sobreviver. ‘Gravidade’ é um filme que segue um padrão simples e superficial de história, deixando todo o seu brilho para a parte estética irrepreensível, se valendo de planos verdadeiramente estonteantes.

 

7º – Repulsa ao Sexo (Roman Polanski, 1965)Perturbador em seu desencadear de cenas, o filme traz a história de uma jovem e a sua completa repulsa ao sexo oposto. Obra-prima de Roman Polanski, ‘Repulsa ao Sexo’ explicita as camadas destrutivas da vida da protagonista do filme, mostrando como uma aura repressiva social ao compêndio feminino pode ser danosa ao ser humano. Aqui, veremos o lado patológico da construção tardia de identidade no indivíduo, resultando em uma série de distúrbios psicológicos.

 

6º – Voo United 93 (Paul Greengrass, 2006)O filme traz a história de um avião sequestrado por terroristas no fatídico 11 de setembro de 2001. Ganharemos substância na trama ao captar todos os movimentos internos do avião sequestrado, vivendo, assim como os personagens, toda aquela situação aterradora. Irretocável do começo ao fim, o filme consegue trazer fragmentos verossímeis de história com uma dinamicidade intrínseca a cada cena.

 

5º – O Quarto do Pânico (David Fincher, 2002)Uma mulher e sua filha se mudam para uma linda nova casa para poder construir suas novas vidas. No entanto, a casa tem como pequena peculiaridade um quarto seguro para salvar os integrantes do lugar em um eventual acidente ou invasão. O filme ganha sua substância exatamente ao explorar esse quarto, quando as duas têm que se trancar no local para escapar de um assalto. ‘O Quarto do Pânico’, obra dirigida pelo ótimo David Fincher, é claustrofóbico a cada investida, se utilizando de uma história que gera calafrios em seu espectador em detrimento da tensão emitida a cada plano.

 

4º – Louca Obsessão (Rob Reiner, 1990)Na trama, um escritor de sucesso, após sofrer um grave acidente em um local pouco habitado, se vê nas mãos de sua maior e mais insana fã, vindo a iniciar uma batalha por sua vida e sanidade. ‘Louca Obsessão’, baseado no romance de Stephen King, nos traz a personagem Annie Wilkes, interpretada magistralmente por Kathy Bates, notabilizando-se como uma vilã inesquecível.

 

3º – Até o Fim (J.C. Chandor, 2013)Um homem isolado em meio ao mar terá que sobreviver após seu barco sofrer uma colisão e começar a afundar. ‘Até o Fim’ é um filme que não se utiliza de diálogos e conta apenas com o barco como ambiente para suas cenas. No entanto, essas características passam longe de significar alguma limitação ao filme, que consegue se manter dinâmico e claustrofóbico em cada plano, contando ainda com a atuação magistral de Robert Redford à frente do personagem central.

 

2º – Enterrado Vivo (Rodrigo Cortés, 2010)Um americano que trabalha no Iraque em meio à guerra se vê preso a uma espécie de caixão após ter sido atacado. Agora, cabe a ele tentar sobreviver o máximo de tempo possível até encontrar um sinal em seu celular e dar as suas coordenadas. ‘Enterrado Vivo’ utiliza os seus 95 minutos de duração em um único ambiente, o caixão em que o homem está, apostando em uma roteiro inteligente para dar dinamicidade ao filme. Uma obra desconfortável, mas que vale cada minuto.

 

1º – O Barco – Inferno no Mar (Wolfgang Petersen, 1981)Em meio à Segunda Guerra Mundial, acompanharemos a jornada de um submarino alemão e seus tripulantes. A trama ganha sua força quando o submarino é atingido por forças inimigas, deixando seus tripulantes em uma missão improvável pela sobrevivência. Claustrofóbico, ‘O Barco – Inferno no Mar’ transpõe ao espectador um nicho pouco explorado no arco guerras na sétima arte, evidenciando um antagonista invisível aos personagens centrais, que lutam para manter o submarino atingido operando contra todas as probabilidades.

Deixe uma resposta