10 Filmes para quem quer mudar o rumo de sua vida

Hoje trouxemos filmes que tenham como conceito central em suas tramas o aspecto da mudança no ser humano. São filmes sinceros, que prezam pela exposição das camadas reais da vida humana, jamais atenuando fragmentos ao espectador. No entanto, cada componente desta lista evidencia, também, componentes assertivos do mundo e do ser humano. Vamos à lista!

 

10º – O Homem Elefante (David Lynch, 1980)Um médico descobre a existência de um homem deformado tido pelo eixo social como mera aberração de circo. Ganharemos dinamicidade na trama quando o médico decide adotar o homem, propiciando que ele tivesse uma nova vida, descobrindo um indivíduo cheio de qualidades únicas. Triste ao evidenciar o modo que o âmbito social trata aquilo que lhe é estranho, ‘O Homem Elefante’ também propõe como reflexão o poder adaptativo que cada indivíduo traz consigo.

 

9º – Memórias de um Assassino (Joon-ho Bong, 2003)Na década de 1980, em uma pequena província da Coreia do Sul, dois detetives comandam uma busca frenética por um serial killer que está aterrorizando o lugar. Muito mais do que um suspense de primeira qualidade, ‘Memórias de um Assassino’ trabalha sobre o poder que alguns fatos têm em nossas vidas. Um filme sobre o tempo e, inexoravelmente, sobre a importância de algumas escolhas.

 

8º – Em Nome do Pai (Jim Sheridan, 1993)Na trama, um jovem é obrigado a confessar ser responsável por um ataque terrorista, sendo condenado por isso. Ganharemos dinamicidade ao explorar a batalha do jovem pela liberdade. Pesado emocionalmente ao espectador do começo ao fim, ‘Em Nome do Pai’ mostra a força de vontade de alguns indivíduos pela simples possibilidade de obter justiça.

 

7º – A Caça (Thomas Vinterberg, 2012)Um professor é falsamente acusado por uma criança de abuso sexual, deixando um pequena cidade convencida de que ele era culpado. Triste conceitualmente, ‘A Caça’ mostra o poder destrutivo que uma mentira possui. O filme ainda mostra a carga errática que compreende uma camada social tradicional, explicitando a forma exacerbada dos indivíduos que a compõem agirem.

 

6º – Na Natureza Selvagem (Sean Penn, 2007)Um jovem resolve abandonar as escolhas tradicionais de sua vida, deixando tudo para trás e iniciando uma jornada pela natureza. ‘Na Natureza Selvagem’ expande nossa visão de vida, mostrando formas diferentes de se construir nossas jornadas no mundo. Um filme doce em suas investidas, nutrindo momentos alegres e tristes.

 

5º – A Liberdade é Azul (Krzysztof Kieslowski, 1993)Após uma tragédia que vitimara seu marido e filha, uma mulher buscará atravessar o processo doloroso de luto em sua vida. ‘A Liberdade é Azul’ consegue explicitar fragmentos positivos e negativos sobre o cerne humano no mundo. Aqui, veremos uma mulher superar todas as fases do luto, reconstruindo completamente sua vida, até reencontrar o prazer em viver.

 

4º – Rain Man (Barry Levinson, 1988)Um jovem descobre que seu pai deixara toda a sua fortuna para um irmão desconhecido. O filme ganha sua substância ao mostrar o novo relacionamento entre esse jovem e seu irmão, um homem de meia-idade com autismo. Elevando uma aura positiva para seu desencadear de cenas, o filme é leve e dinâmico ao mostrar o processo de redescoberta de um homem. Um grande filme, ficando ainda melhor com a atuação magistral do ator Dustin Hoffman.

 

3º – Feitiço do Tempo (Harold Ramis, 1993)Um repórter se vê, novamente, incumbido da missão de cobrir um evento anual que despreza em uma pequena cidade. Lá, o homem, inexplicavelmente, terá que reviver o mesmo dia infinitas vezes até descobrir o sentido real de sua vida. Expondo o conceito de Nietzsche de ‘eterno retorno’, o filme pondera uma amor pelo presente, o agora. Uma das maiores comédias já feitas no cinema, transpondo os sentidos comuns do gênero, entregando ao espectador uma experiência única.

 

2º – O Escafandro e a Borboleta (Julian Schnabel, 2007)Baseado no livro e na vida de Jeab-Dominique Bauby, o filme explora a vida de um homem de meia-idade que tem sua rotina completamente alterada após sofrer um acidente vascular cerebral, ficando completamente paralisado. Poético em cada investida, ‘O Escafandro e a Borboleta’ é um filme para ser contemplado, mostrando como o ser humano pode se adaptar às mais diversas instâncias do mundo.

 

1º – Farrapo Humano (Billy Wilder, 1945)Um homem envolto em uma rotina alcoólica e desalentadora se vê completamente ausente de sua vida, destruindo qualquer espécie vínculo social. ‘Farrapo Humano’ trabalha sobre os poderes destrutivos que determinados vícios trazem à essência humana. No entanto, mais do que isso, o filme mostra como o homem é capaz de superar as mais diversas problemáticas e construir novos caminhos para sua vida.

Deixe uma resposta