ACCIO OSCAR!

Harry Potter é uma das maiores sagas do cinema, com recordes de bilheterias e críticas positivas. A franquia arrebatou milhares de fãs ao redor do mundo e inflou os cofres da Warner Bros. Pictures com suas arrecadações. Os filmes contam com time de atores de grande categoria, uma produção impecável e direção de grandes nomes como Chris Columbus e Alfonso Cuarón. Desde “A Pedra Filosofal” até “Relíquias da Morte – Parte 2” podemos ver um grande salto na qualidade da produção, com um grande orçamento, o que não faltava era dinheiro para investir na qualidade dos filmes.

Além da qualidade da produção, há uma considerável evolução dos atores, dando interpretação mais dramática aos seus personagens, que crescem e enfrentam problemas maiores a cada ano. Um acerto dos filmes foi a sua gradativa maturidade, nos primeiros longas há um ar infantil, um filme para a família se divertir e entreter. Em “O Prisioneiro de Azkaban”, dirigido por Cuarón, se inicia uma nova linguagem, com um tom mais obscuro. Porém, o verdadeiro tom da série surgiu com David Yates a partir de “A Ordem da Fênix”, onde o filme mergulhou totalmente em um ar sombrio.

Os últimos filmes foram bem recebidos e têm grandes pontuações em sites como IMDB e Rotten Tomatoes. Harry Potter conseguiu um feito de poucas produções: ser um filme blockbuster, porém tratado com seriedade e cuidado para trazer qualidade.

Toda a estrutura e crítica, garantiria algumas indicações da saga ao maior prêmio do cinema: o Oscar. Em 10 anos, os filmes de Harry Potter receberam um total de 12 indicações aos prêmios da academia:

Harry Potter e a Pedra Filosofal (2002)

– Melhor Direção de Arte

– Melhor Figurino

– Melhor Trilha Sonora

 

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (2005)

– Melhor Efeitos Visuais

– Melhor Trilha Sonora

 

Harry Potter e o Cálice de Fogo (2006)

– Melhor Direção de Arte

 

Harry Potter e o Enigma do Príncipe (2010)

– Melhor Fotografia

 

Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1 (2011)

– Melhor Direção de Arte

– Melhor Efeitos Visuais

 

Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2 (2012)

– Melhor Maquiagem

– Melhor Efeitos Visuais

– Melhor Direção de Arte

Vemos que todas as indicações são em categorias técnicas; em muitas delas temos profissionais reconhecidos, premiados, com longa carreira e que fizeram um trabalho exemplar na saga. Mas, e as mais especiais? As ditas categorias artísticas?

Steve Kloves fez um ótimo trabalho com o roteiro dos filmes, ele apenas não escreveu “A Ordem da Fênix”. Como roteirista, adaptar um livro de Harry Potter para o cinema não é tarefa fácil, quem dirá 6 livros para 7 filmes. Steve merecia ser reconhecido pelo seu esforço, especialmente pela ótima finalização que deu para a saga em seu último filme.

Nunca em todos os filmes da saga, um ator mereceu tanto uma indicação do que Alan Rickman. O ator trabalhou o personagem Snape sempre de forma brilhante, e em “Relíquias da Morte” conseguiu tocar o coração de todos com sua interpretação. A categoria de melhor ator coadjuvante poderia ter tido uma vaga preenchida no prêmio de 2012, mas a Academia pareceu não se comover com sua interpretação.

Já o trio principal, cresceu em toda a série, eles amadureceram e se tornaram bons atores. Mostraram que, mesmo após tanto tempo, eles não pareciam cansados dos personagens e ainda traziam mais dramatização a eles. Entretanto, para estar entre os indicados de melhor ator/atriz não basta ser bom, tem que ser excepcional, o que ainda faltava ao trio.

Ao longo dos anos, vários diretores tiveram ao menos um dos filmes da saga nas suas mãos, mas nenhum deles fez com Harry Potter o que David Yates fez. O diretor conseguiu definir a definir a linguagem final da série. A maneira como as suas câmeras são posicionadas, o uso de artifícios não usuais aos filmes blockbuster, a forma como tenta equilibrar o que está sendo visto na tela com a emoção que quer transmitir, e até mesmo em tornar as cenas algo de maior seriedade e racionalidade do que apenas emoção desenfreada. O trabalho do diretor só trouxe maiores forças e fôlego para série, poderia ter sido reconhecido por seu esforço, mas mais uma vez a academia não foi impressionada.

Uma indicação ao Oscar de Melhor Filme sempre foi carta fora do baralho para Harry Potter. Apesar de contribuir grandemente para a indústria de cinema, e ficar marcado para sempre na história da sétima arte, a grande dificuldade de Harry Potter em configurar entre os indicados a Melhor Filme estava justamente em seu sucesso alcançado e, certamente, pelo gênero dos filmes que não atrai muito os membros da Academia. Atualmente, filmes mais dramáticos e de pouco público têm levado a melhor no Oscar, o último a levar a estatueta de Melhor Filme, de fantasia, que foi um blockbuster, arrecadando milhões em bilheteria, foi no ano de 2003 com “O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei”.

Com a saga Harry Potter finalizada, acabaram-se as chances de levar para casa ao menos uma estatueta do Oscar. No entanto, as chances voltam agora com a extensão do Mundo Mágico de Harry Potter através do spin-off da saga com “Animais Fantásticos e Onde Habitam”. O filme foi indicado a dois Oscar em 2017: Melhor Figurino e Melhor Design de Produção. Embora as chances de ganhar em uma dessas categorias sejam baixas, a esperança é reacendida, e fãs de todo mundo ficam na espera pelo reconhecimento da Academia para esta saga que será para sempre uma importante parte da história do cinema, perpetuando na memória e no coração dos fãs.

Escrito por: William Fernandes

Deixe o seu comentário!


Facebook | Instagram

Deixe uma resposta