SETE PECADOS – LUXURIA

LUXURIA

Pode – se dizer que sou a mais rica entre minhas irmãs, mas bem que eu queria voltar pro Brasil, pra estar na festa que estão dando, mas já que não posso parar de trabalhar tenho que ficar aqui em Londres.

Aqui está deprimente, sem elas o jeito de me divertir é indo pras baladas. Sai da minha casa e fui para a garagem escolher o carro da noite, entre o Mercedes Classe C Vermelho, VOLVO XC60 Prateado e o BMW X6 dourado. Peguei o meu X6 dourado combinado com meu colar e fui direto pra balada mais topo de Londres. Ao chegar, avistei dois rapazes e já fui dando em cima deles.

— Olá garotos.

— Olá. — ambos respoderam.

— Gêmeos, — adorei de cara prazer em dobro. — Querem dar uma voltinha?

Os dois se entre olharam e concordaram, vestiram suas camisas e vieram comigo.

— Belo carro, — um deles falou — Um dia quem sabe terei um desses.

— Obrigada! Quem sabe pode ser hoje seu dia de sorte!

Eles se olharam novamente e sorriram pra mim. Peguei a estrada a 100 k/h deixando os meninos alegres. Ao chegar em casa, um silêncio predominava. Um deles foi direto no som e colocou “Fergie – London Bridge”

 

When I come to the club, step aside.
Part the seas, don’t be havin me in the line.
V.I.P. cause you know I gotta shine.
I’m Fergie Ferg and give me love you long time

 

Começamos a danças, comecei a tirar a minha camisa e a dos meninos, eles dançando bem colado ao meu corpo, um na frente e o outro atrás.

— Quero os dois só para mim. — sussurrei.

Os dois começaram a me beijar e passar a mão em meu corpo, não conseguia diferenciar um do outro, na minha lógica eu estava com um em dobro. Só sentia o toque em minhas costas enquanto eu beijava o outro.

—Tire a calça. — ordenei.

— Tire você! — um deles falou.

Peguei-o e joguei-o no chão da sala, comecei acariciá-lo, desabotoado sua calça e beijando seu abdômen, e deixei-o de cueca uma cueca linda que mostrava suas saliência.

— Agora tire a minha. — falou o outro que se sentou no sofá a minha espera.

Fui em sua direção soltando meus cabelos e cantando…

 

My lips make you want to have a taste. (oh shit)
You got that…
I got the bass.

 

Cheguei perto e comecei a retirar suas calças avistei uma tatuagem, já um meio de identificar cada um já que não sabia nem seus nomes. Fui descendo suas calças bem devagar.

— Ops! — disse o tatuado com uma carinha de safado. — Esqueci a cueca!

— Não tem problema, o que vamos fazer não ia precisar dela! —afirmei beijando e mordendo suas coxas, enquanto seu irmão vinha por trás me acariciando.

—Quer os dois para você? — perguntou o tatuado.

Balancei a cabeça positivamente e logo senti o puxão no meu cabelo, e ele me fazendo pressão. Seu irmão vinha por trás sem dó até que eu pedi.

—Os dois — eles se olharam — Vamos os dois.

Eles deram um sorriso excitante. O tatuado veio na minha frente e me pegou no colo, logo me pós em cima dele, já seu irmão vinha por trás.

A casa que estava silenciosa teve uma noite de gritos e gemidos de prazer.

 

Escrito Por: Lucas Alves

Sigam nas redes:

InstagramFacebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *