Categoria: Convidados

conto, Convidados

Mais um 12 de Junho Qualquer

Era outono, talvez o relógio marcasse 18h47. Eu, embora paulistana, não havia saído preparada de casa, baby look branca, e sem blusa de frio, tomei chuva a caminho da faculdade. Praguejei contra mim mesma, culpando-me pelo péssimo dia que tive.

– Boa noite! – Disse ao entrar no elevador onde percebi olhares de reprovação.

Oitavo andar. Em dias comuns ele estaria mais movimentado, mas em final de semestre, pós-provas, a faculdade tornara-se mesmo um breu.

Convidados, Poema

Essa deveria ter seu nome, mas você não está aqui.

Nós não temos que conviver com pessoas fantasmas, não temos que depender de ninguém afetivamente. Não aceite menos que reciprocidade, mesmo que esse preço seja a solidão! Uma hora ou outra vai chegar alguém e não vai ser em um cavalo, talvez seja naquele rodizio de Sushi e queira declarar solidão a dois, nunca se sabe importante é estar aberto ao novo.