Dica DIVE WEB: 10 Filmes Para Ficar de Bem Com a Vida

No dica DIVE WEB, selecionamos dez filmes que provoquem sensações positivas no espectador ao seu término. Não se tratam exatamente de “fell good movies”, já que suas propostas centrais não são concentradas em provocar determinado tipo de sentimento em quem assiste. Os filmes escolhidos abaixo pertencem, em sua grande maioria, ao gênero da comédia, capturando alguns dos melhores construtos que o ser humano pode possuir.

10º – Quero Ser Grande (Penny Marshall, 1988)

Ao encontrar uma pequena cabine abandonada em um ponto da cidade que promete realizar pedidos, um garoto acaba revelando a vontade de ser adulto, sem, obviamente, esperar que aquilo se realizasse. No entanto, pouco tempo depois, o menino acaba descobrindo que o pedido ganhara forma, vindo a ter que lidar agora com uma vida de adulto. Muito divertido, ‘Quero Ser Grande’ possui uma trama sempre ágil e cenas bem construídas e memoráveis.

9º – Embriagado de Amor (Paul Thomas Anderson, 2002)

Um homem socialmente desajustado encontra em uma mulher tão estranha quanto ele a esfera para escapar de uma vida permeada por solidão e isolamento. Sempre muito leve em seus desdobramentos, ‘Embriagado de Amor’ evidencia como o eixo social pode, às vezes, destruir indivíduos que não se encaixam nos modelos padrões.

8º – A Vida Secreta de Walter Mitty (Ben Stiller, 2013)

Na trama, um homem, após vislumbrar seu emprego em perigo, decide fazer um viagem pelo mundo cheia das mais diversas aventuras, aprendendo mais sobre si mesmo. O filme flerta com o imaginário, oferecendo ao espectador uma trama cheia de exageros, que consegue divertir por seu conteúdo substancial exposto.

7º – Um Homem de Família (Brett Ratner, 2000)

Um homem de sucesso, envolto em uma vida de superficialidades, tem a oportunidade de enxergar como seria sua vida se tivesse uma família e bem menos dinheiro. Possuindo uma atmosfera muito aprazível, ‘Um Homem de Família’, apesar de alguns clichês explorados durante a trama, se notabiliza como uma opção certa, que, ao seu término, deixa o espectador com um sentimento positivo.

6º – A Felicidade Não Se Compra (Frank Capra, 1946)

A trama apresenta a história de um homem desiludido com sua vida que recebe a visita de um anjo que o mostrará como seria o mundo nos seus círculos sociais se ele não existisse. ‘A Felicidade Não Se Compra’ é um filme que promove o bem-estar a cada cena ultrapassada. O filme ainda traz uma performance irretocável do lendário James Stewart à frente do personagem central.

5º – Pequena Miss Sunshine (Jonathan Dayton e Valerie Faris, 2006)

Uma família disfuncional empreende uma jornada permeada por contratempos na tentativa de levar sua filha pequena para um concurso de beleza em uma cidade distante. Um filme que trabalha em cima de diversas instâncias da vida do ser humano, sempre prezando por mostrá-las aos espectadores da forma mais aprazível possível.

4º – Feitiço do Tempo (Harold Ramis, 1993)

Um repórter amargurado tem que cobrir um evento anual do qual ele despreza. No lugar, o homem, inexplicavelmente, terá que reviver o mesmo dia várias vezes até encontrar a resposta correta para sua vida. ‘Feitiço do Tempo’ é, na minha opinião pessoal, o maior filme de comédia já feito. Aqui, teremos mesclados os elementos tradicionais do gênero com conceitos filosóficos pesados, como a noção de ‘eterno retorno’.

3º – Forrest Gump – O Contador de Histórias (Robert Zemeckis, 1994)

Um pedaço da turbulenta história americana da segunda metade do século XX é contada através dos olhos de um estranho jovem. Um dos grandes filmes da filmografia de Robert Zemeckis, ‘Forrest Gump – O Contador de Histórias’ é uma obra leve e aprazível, contando ainda com a atuação incrível de Tom Hanks.

2º – Cantando na Chuva (Stanley Donen e Gene Kelly, 1952)

Irretocável, ‘Cantando na Chuva’ traz em sua trama a batalha de alguns indivíduos ligados ao cinema mudo na tentativa de converter suas produções para a chegada do som à sétima arte. Todo o conteúdo exposto neste filme trabalha por causar no espectador boas sensações.

1º – Curtindo a Vida Adoidado (John Hughes, 1986)

Um adolescente decide tirar um dia de folga de sua rotina escolar fingindo estar doente para seus pais. Nesse dia, o adolescente, junto com sua namorada e um amigo, tentará tirar o máximo de satisfação de cada situação enfrentada. Clássico da década de 1980, dirigido pelo lendário John Hughes, ‘Curtindo a Vida Adoidado’ é muito mais do que um filme adolescente típico da década, oferecendo construções filosóficas fortes e criando um olhar pouco comum acerca do que consiste a vida do ser humano.

 

Deixe uma resposta