Meus Furacões sem Você – II

Hoje acordei sem você…

Mas sequer posso dizer que acordei, pois mal dormi assombrada por meus pensamentos. Dentre tantas ideias perdidas e partidas, o que mais me assombrou foi pensar o que seria do meu amanhã sem você.

Sem seu sorriso largo, seu riso alto, seu choro não contido em meu colo… Sem suas palavras, firmes mas tão doces sussurrando em meu ouvido… Sem o calor de sua pele e o rubor em seu rosto, que tanto me deliciava, de vergonha depois de acordar e me encontrar de olhando…

Mesmo o “nós” tendo morrido de causas naturais é difícil aceitar. Sei que amanhã ou depois te verei com seu novo menino naquele café que tanto gostávamos e agora nem me serve mais de refúgio. Ou lhes encontrarei perdidos (ou encontrados) um no outro em alguma noitada afora.

Sei que você irá apresentá-lo a sua família, seus amigos, nossos amigos… Sei que ira beijá-lo rua afora enquanto andam de mãos dadas, só porque o ama. Ah, se eu tivesse nos permitido…

Sei que será feliz, pois você é assim – menina mulher corajosa que sabe o que quer. Sei também que serei feliz, mas hoje, só hoje, vou me entregar à fossa, à sentir sua falta. Quem sabe assim você não vai embora com minhas lágrimas.

 

Escrito por: Jack Dias

Deixe uma resposta