Por perto

Sabe quando temos borboletas no estômago? Eu sei, é brega pra caralho falar isso, mas é verdade. Aquele medo do “e se”. As 971.245 roupas experimentadas sem achar que ficou bom. Uso batom? Uso boné? E se for apenas mais uma pessoa que grita aos 4 ventos padrões hétero e cisnormativos? Respira. Não pira.
Visto meu padrão – jeans, blusa preta com uma camisa de flanela e meu all star. Coloco no pescoço meu pingente com o novo nome, o nome de verdade. No dedo, um anel de arco-íris.
Chegando no bar te vejo. Barba por fazer, um jeans surrado e sua jaqueta jeans. Lindo. Seus lábios que tanto quero morder se abrindo num sorriso. Entro tímido te dando um oi atrapalhado e você simplesmente me abraça. Eu te abraço. Eu me aninho. Todos os “e se” vão embora.
Hoje, alguns meses depois eu ainda não sei não te procurar quando chego aos lugares, é automático, instintivo. Está difícil – a sociedade não está preparada. Nos ensinam a ser fortes, a saber apanhar, saber sofrer, fugir para não ser vítima das crueldades do mundo. Não conseguem ensinar o mundo a ser mais gentil.
Hoje, preciso do seu abraço para ajudar a me tirar desse medo absurdo que assola meu peito e nem com todas as minhas armaduras consegui afugentar. Preciso da sua barba roçando em meu rosto, você me pegando pelo queixo e eu não tendo medo de ter pelos no rosto porque você me aceita como eu sou, me respeita, me ama.
Fecho os olhos e te vejo naquele primeiro encontro, me aninhando em seu abraço, tocando em seu peito, e o seu sorriso, caralho, que sorriso. Foi tão estranho como tudo começou – pelo menos pra mim.
Eu estava assustado demais e você chegou e invadia minha mente quando eu precisava me apegar a algo quando nada parecia certo, quando parecia que nunca veria o amor romântico novamente. E eu tentava te expulsar sem conseguir… você voltava à invadi-la… E eu me peguei segurando firme os pontos que podiam mostrar que não daria certo enquanto você provava que podia funcionar. E funcionou. E hoje só o que quero é te ter por perto.
Escrito por: Jack

Deixe uma resposta