Te amo pra sempre

Pela primeira vez consegui. Depois de um ano acordei com o despertador e me levantei. Tomei meu banho, escovei os dentes e coloquei comida pras nossas crianças. Sai e parei na floricultura – pedindo as flores mais atípicas, assim como você, meu amor.
Ao chegar, pela primeira vez desde sua partida, desmoronei. Ainda era difícil, difícil pra caralho. Seu túmulo continha um “Game Over”, uma das coisas que contou que queria quando partisse. Entre lágrimas sorri, lembrando de seu riso solto.
– Ainda estou juntando meus pedaços, amor. Deveria ser pra sempre. Sinto sua falta.
Converso com você por mais 1h e me despeço. Vou trabalhar – pela primeira vez fora do piloto automático e no fim do dia volto pra nossa casa.
A cama agora é fria, e não preciso mais comprar matcha, mas eu compro e levo pra beber na cama. E hoje, além disso tudo, me permiti chorar. Me permiti sentir a sua perda pra poder seguir em frente.
Levantei com os olhos vermelhos e coloquei nossa playlist para tocar. Já começou com “Não aprendi a dizer adeus” na voz do Alexandre Nero. Comecei a cozinhar um macarrão, que comíamos toda quinta e há um ano eu não fazia.
Hoje me permiti sentir e voltar a viver. A saudade continua mas sei que devo seguir em frente… te amo, pra sempre.

 

Escrito por: Bárbara Dias 

Instagram|Facebook

Deixe uma resposta