RETRATO

Retrato

Escrito Por: Carlos Monteiro

Um doce retrato,
Intensifica minha memória…
Não sei mais o que fazer para banir a saudade. Seu sorriso expande uma glória abençoada, tu és o que alimenta meu coração! Ainda não sabe, sua eutrapelia é uma virtude gigantesca. Como pode um ser fazer tanta diferença na nossa jornada? Olhos seus olhinhos vidrados de luz, pronto para iluminar minha escuridão e afagar as lágrimas que tecem as linhas turvas de um dia esquecido.
Amo – te, ponto final,
final ponto, te amo.
Te ponto, final amo,
Ponto amo, te final.
Confuso as palavras acima?
Sintam o que eu sinto, a cada dia que não a vejo.
Meu amor se perde nas beiradas de um fracasso. Seu nome gritado por mim, marca todo o livro da minha vida, amorosamente escreveste apaixonadamente sou tua! Lembrar me faz chorar, chorando fico ferido por agarrar nossas fotos, cortantes e pulsantes.
Certa vez, embriagado de poesia, conheci Charles Bukowski, que disse: “A dor cria o escritor”, quanta verdade verdadeira essa dor pode nos proporcionar?
Saudades…

Deixe uma resposta